domingo, 19 de fevereiro de 2017

Quarto de bebê e home office: união necessária

Olá gente!
Tudo bem com vocês?
Eu estou mais animadinha com a mudança, pois como vocês leram no penúltimo post, estou processando moderadamente as transformações em minha vida nesse novo ano de 2017.
E outra grande mudança é o fato de juntar em um único espaço meu home office com o quarto de nossa futura filha. A ideia me pareceu péssima no início e estava quebrando a cabeça pra evitar a todo custo deixá-la sem o cantinho especial dela. Mas meu amor-marido acredita que a ideia é boa e que posso manter as estantes de nossa biblioteca na sala integrada e dispor apenas de minha escrivaninha (Meu Móvel de Madeira) e uma estante duas portas (Etna) no quarto de Diana.
Então, depois que passei a visualizar essa possibilidade, corri pro Pinterest e em alguns sites e descobri poucas inspirações legais. Isso acontece pois normalmente o casal abre mão do home office em favor do quarto do bebê, mas no nosso caso, é impossível já que os livros são nossas ferramentas de trabalho.


Mesmo com poucas ideias bacanas, vamos conferir? o queridinho www.apartmenttherapy.com  tem algumas inspirações. Mesmo o espaço sendo bem pequeno, a escolha de uma escrivaninha menor não prejudica a circulação na hora de trocar o bebê. Não tenho certeza quanto se a cadeira só aparece na hora do trabalho, mas também gostei dessa mobilidade. Para conferir essa ideia e outras: http://www.apartmenttherapy.com/smaller-cooler-2009-names-titl-13-84193.




A outra inspiração encontrei na página www.shuzhong.biz. O estilo bem despojado permite que a escrivaninha dialogue com os demais móveis, o que é bem aconchegante.

O próximo combo de quarto de bebê e home office veio do Pinterest e aqui tenho uma ressalva bem grande em relação à cadeira da escrivaninha. Ela ficou muito pesada para o ambiente, deixando o espaço pouco integrado. Certeza que um tom mais claro na cadeira ou até mesmo um modelo de madeira, daria mais leveza.


Já nessa outra inspiração do Pinterest vemos uma combinação mais harmoniosa entre todos os móveis que estão compondo o ambiente. O tampo da escrivaninha em um tom parecido com o da cômoda do bebê ajudou na integração. Em um canto observamos uma estátua de Buda e do outro o trocador do bebê, reforçando que esse espaço é dividido com equilíbrio.


Por último, uma inspiração linda também do Pinterest, em azul e branco: encantadora.


Vou continuar a minha busca e depois mostro para vocês como ficou o nosso espaço compartilhado.

Um beijo de luz para vocês e não esqueçam de nos seguir no Instagram: @blogterapiadacasa

Até logo!
Andreia Regina 

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

A luta contra o pré-diabetes

Olá gente!
Tudo bom com vocês?
Eu espero que estejam ótimos.
Hoje quero compartilhar com vocês sobre minha luta contra o estado de pré-diabetes. A suspeita foi numa visita ao meu mastologista, quando ele sugeriu que eu poderia estar resistente à insulina pelo fato de me encontrar em situação de sobrepeso e com dificuldades para engravidar. Naquele momento descartei a possibilidade, pois ainda não tinha investigado se havia casos de Diabetes na família paterna, mas com o passar dos meses comecei a sentir um enjoo a cada fatia de torta, pedaço de pudim ou barrinha de cereal que comia e fiquei apreensiva. Com quase 40 anos e uma vida totalmente sedentária, eu já tinha motivos suficientes para procurar um especialista e apenas em novembro consegui me consultar com um endocrinologista.
Ele me pesou, verificou minha pressão arterial e fez algumas perguntas sobre minha alimentação e hábitos saudáveis. Em seguida, solicitou os exames, entre eles o da curva glicêmica. Realizei na mesma semana e quando o resultado saiu

fiquei bastante surpresa: estava pré-diabética.

A solução inicial seria começar a fazer uso do medicamento, mas me conhecendo, sabia que manteria os doces por perto, então, resolvi ser mais radical e iniciei uma dieta restrita de açúcar ou de carboidratos com alto teor glicêmico.
Em três meses minha vida mudou bastante. Retomei a Reeducação Alimentar do programa feito pela minha nutricionista Dayane Deise. Passei a usar no café o adoçante com stévia e tomar alguns sucos sem açúcar. Os horários do lanche são sempre acompanhados por  2 frutas diferentes, de acordo com meu plano passado pela nutricionista. Quando vou almoçar ou jantar na casa da família, ao invés de deixar todos constrangidos por terem que preparar o suco sem açúcar ou ter sempre refrigerante diet em casa, eu mesma levo minha bebida, além de minha bolsa térmica com o lanche.
Como ainda não retomei a atividade física, a perda de peso foi pouca, de apenas três quilos, mas o fato de subir na balança e ver o ponteiro descendo a cada semana, já me alivia bastante, pois fazia tempo que o inverso acontecia.





 O estado de pré-diabetes se caracteriza como uma doença que abre espaço para o desenvolvimento do Diabetes tipo 2, doença crônica que atinge milhões de brasileiros. O ideal é associar uma alimentação balanceada com muitas frutas, legumes, verduras, sementes e grãos com uma rotina de exercícios. Como vamos nos mudar no próximo mês, vou procurar uma academia de ginástica perto da minha nova casa e começar um programa três vezes por semana. A partir daí acredito que a perda de peso vai se acelerar chegando aos dois quilos por mês e atingindo minha meta de médio prazo que é perder 10 quilos em seis meses.


Espero que com esse post, conscientize alguns de vocês a procurar um especialista caso esteja com sobrepeso, cansaço, sonolência, irritação, vontade constante de ir ao banheiro e aumento de peso. Até manchas escuras no pescoço, dedos das mãos e joelhos podem sinalizar a presença da doença. Indiquei estes sintomas pois foram os que consegui identificar até procurar um endocrinologista. 
Após quase dois meses de cuidados, fiz a verificação da minha pressão arterial com um médico clínico geral e ela estava normalizada. Só isso foi uma grande vitória. Então, vamos acreditar que a cura pode estar nas nossas mãos, basta comprometimento e força de vontade.

Um beijo de luz e até logo.
Andreia Regina

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Casa nova, vida nova: a compra

Olá gente, tudo bom?
Espero que estejam bem!
Eu aqui estou vivendo as alegrias e angústias da compra de uma casa nova. As alegrias são muitas: um espaço maior, um quarto para minha filha, uma moradia mais perto do centro de Natal. Mas as angústias também existem, desde o fantasma da mudança, passando pela estranheza da vizinhança e pelos novos desafios que a nova morada trará.


Mesmo assim, busquei entender que todo esse processo é natural, afinal, faz doze anos que comprei casita e fui ao longo do tempo adaptando cada espaço para tornar mais parecido comigo. O medo da transformação no viver é gigante, mas preciso entender também que a mobilidade faz parte da vida e que às vésperas dos quarenta anos preciso construir uma nova identidade, diferente pois agora será de mãe que abdica de seu home office para ter um espaço para a filha que a cegonha irá trazer.


Então esse post de hoje é para falar um pouco do processo da compra. Ainda não vou colocar as fotos, pois a reforma ainda não teve início e quero que acompanhem o antes e o depois. Combinado?
Quando eu casei com amor-marido em 2010 já tinha comprado casita fazia cinco anos. Tanto que os móveis e objetos de decoração tinham muito a minha marca e levou algum tempo para que algumas coisas parecessem um pouco com ele. Os enteados-filhotes tiveram mais sorte pois ganharam um quarto só deles e de certa forma, consegui deixar o espaço longe de minhas delicadezas femininas (risos).
Porém, foi após o início do processo de gravidez biológica que percebemos que seria necessário mais espaço para um novo filho e filha e em 2014 começamos nossas preocupações sobre a compra de uma nova casa. Como não engravidei, demos início ao processo de adoção e permanecemos com a ideia de que uma nova família exigia uma nova morada. Foi no ano passado que recebemos de presente de minha sogra o capital necessário para a entrada do novo lar e começamos a nossa pesquisa, que foi breve demais, pois logo meu marido se apaixonou por uma casa, sem sequer se preocupar com os desafios da nova vizinhança.

Assim, após achar a casa, o segundo passo foi procurar um agente da Caixa Econômica através de um Correspondente. A empresa fez todo levantamento da documentação, mas após a avaliação do engenheiro, o processo foi interrompido. Procuramos então a própria agência da Caixa e retomamos o processo de compra através de um financiamento.
O normal é o processo durar de 45 dias até 60 dias, mas o nosso durou ao todo 100 dias aproximadamente.
A compra da casa aconteceu no final de janeiro e estamos na fase de registro do imóvel que deve se encerrar na semana que vem, quando começaremos de fato a reforma.
Aos poucos vou compartilhando das transformações com vocês e torcendo mesmo que minhas angústias se dissipem e sejam apenas euforia. Por fim, que possamos viver uma vida plena de amor, harmonia e união na nova casa e que muito em breve eu possa torná-la nosso lar, doce lar.
Contem se já viveram as alegrias e angústias de uma mudança de casa!

Um beijo de luz para vocês.
Andreia Regina


sábado, 28 de janeiro de 2017

O poder da mandala

Olá gente!
Tudo bem com vocês?
Espero que sim. Aqui estamos todos de volta ao trabalho e aos estudos, mas com as energias renovadas e a fé fortalecida. E algo que tem chamado minha atenção nos últimos dias é sobre os ensinamentos das culturas orientais para que possamos viver melhor no presente.
É comum ver que nós ocidentais tomamos parte da cultura oriental e damos novos sentidos. Um caso bem interessante é sobre o poder da mandala em nossa imaginação. Basta ver a quantidade de livros de pintura para adultos, também chamados de livros antiestresse ou arte terapia e que têm como tema principal a pintura de mandalas. Eu mesma presenteei minha amiga Catarina com um deles algum tempo atrás. E quem não conhece e quer se divertir ou relaxar com eles, vejam quantos podemos encontrar em livrarias e bancas de revistas:








A questão principal é: qual o poder da mandala? conhecemos todos os seus significados originais? sabemos de sua importância nas culturas hindu e budista tibetana?
Bom, a partir de uma pesquisa breve em alguns dos meus livros sobre simbologia e psicanálise, trago algumas breves explicações que podem ajudar quem tiver interesse de se aprofundar nesse lindo tema.
Inicialmente, a palavra MANDALA vem do sânscrito e significa "círculo". O círculo por sua vez simboliza a totalidade, o todo seja ele cósmico, espiritual ou psíquico. O objetivo principal da mandala é conduzir a pessoa na meditação daí vem a importância da existência de símbolos com significados especiais em cada tradição religiosa. Para Brenda Mallon, a mandala significa ainda harmonia, equilíbrio e uma jornada para a iluminação pessoal.
A mandala também é uma representação do cosmos e da consciência e serve para o progresso espiritual, segundo Claire Gibson. As diversas formas que aparecem numa mandala, como círculo, centro, quadrado, triângulo para cima ou triângulo para baixo possuem sentidos especiais dentro das crenças hindus e budistas. O círculo por exemplo simboliza o universo ou o eu.
Dessa forma, a mandala é um auxiliar para a grande transformação pessoal, principalmente quando reúne os elementos simbólicos necessários para a meditação que auxilia a progressão. Manfred Lurker oferece a descrição de uma mandala ideal para meditação segundo a tradição budista. Após essa minha incursão pelos sentidos da mandala, nunca mais olharei uma da mesma forma e vou procurar uma representação para colocar em meu espaço zen, em breve.
Para quem quiser saber mais, pode procurar nas referências que cito no final do post e explorar os links abaixo das imagens.
Espero que aja um novo despertar para cada um de nós nesse novo ano, novo tempo e começo de novas transformações planetárias.
Não esqueça de deixar seu comentário, meu coração fica grato pela gentileza.
Um beijo de luz:
Andreia Regina


Imagem: Via Pinterest.







http://ktc.org.br/blog/2013/12/1575/
Monges produzindo mandala com areia colorida.

PARA SABER MAIS:

GIBSON, Clare. Como compreender símbolos. Guia rápido sobre simbologia nas artes. São Paulo: SENAC, 2013.
JUNG, Carl G. O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.
LURKER, Manfred. Dicionário de simbologia. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
MALLON, Brenda. Os símbolos místicos. Um guia completo para símbolos e sinais mágicos e sagrados. São Paulo: Larousse do Brasil, 2009.






sábado, 21 de janeiro de 2017

Férias com a garotada: dicas espertas

Olá gente, tudo bem?
Espero que sim!
Ainda estão curtindo as férias?
Ou já estão voltando ao trabalho e às aulas da garotada?
Baía dos Golfinhos. Tabatinga, RN. Imagem: Andreia Regina
Aqui, enquanto professores da rede privada, retornamos sempre no final de janeiro, então, é preciso aproveitar as primeiras semanas do mês para curtir com a garotada uns dias de folga.
Nesse ano tivemos a ideia de alugar uma casa de praia por temporada pelo Airbnb e mais uma vez a experiência foi excelente. A praia escolhida foi a bela Tabatinga, que fica apenas alguns quilômetros de distância da capital, localizada no município de Nísia Floresta.  

Um pouco da beleza de Tabatinga-RN. Imagem: Andreia Regina

E a casa que ganhou nosso coração foi um sobrado encantador, com uma decoração rústica e ao mesmo tempo com alguns móveis do estilo colonial. Quem tiver interesse, manda um e-mail para o blog que indico esse maravilhoso lar na praia: blogterapiadacasa@gmail.com
Sala de estar. A TV não ligada uma única vez.
Lindo centro de mesa. Imagem: Andreia Regina.
São sete dicas que podem ser úteis para as próximas férias ou miniférias.
1- Distância de computadores e smartphones:
De olho nos garotos. Imagem: Andreia Regina
Na escolha da casa preferimos um lugar que oferecesse os atrativos naturais e permitisse mais interatividade entre a família, então, disponibilizamos a internet em apenas um smartphone e os meninos não tiveram acesso. Ganhamos em qualidade de comunicação e distração.
2- Livros para ler na rede:
Cada um de nós quatro nos colocamos metas de leituras. Eu cumpri com a minha, que era finalizar um romance histórico que comprei em Lisboa chamado “Filipa de Lencastre. A Rainha que mudou Portugal, da sensacional escritora Isabel Stilwell. Também li “Contos de fadas. Símbolos-Mitos-Arquétipos, da professora Nelly Novaes Coelho.
Meu enteado mais velho devorou quatro livros de literatura fantástica e o pequeno enteado releu o livro que levou. Meu amor-marido leu os dois volumes do “Ciclo das Trevas”, do escritor Peter V Brett. Então voltamos todos bem satisfeitos por fazer leituras agradáveis.
3- Jogos de tabuleiros favoritos da família:
Sem os computadores e smartphones para fazer a concorrência desleal, os jogos de tabuleiros foram o grande sucesso na casa de praia, com sessões de jogos pela manhã e depois do jantar. Os meninos escolheram Monopoly, e War Mitológico e eu preferi Quest, único que ganho deles. Foi diversão garantida para toda a família e sempre ficava um gostinho de revanche para o dia seguinte. Certeza que animação não faltou.
4- Lanchinhos e sucos:
Na praia de Tabatinga o sucesso era o Picolé de Caicó, feitos com sabores de frutas ou de chocolate. Quando o moço gritava “Picolé de Caicó” o alvoroço na casa era grande, mesmo todos sabendo que ele ou outro voltaria uma ou duas horas depois e passaria na nossa porta. Além dos biscoitos e salgadinhos que liberamos nas férias, as crianças deviam comer frutas e tomavam muito suco na hora do lanche. Alimentação saudável é essencial, mesmo na praia.
5- Cuidado redobrado:
Na praia temos sempre que redobrar os cuidados com as crianças, pois além dos riscos do banho de mar em águas com correnteza, é comum problemas em casas com piscina, assim, limitamos as idas para praia apenas na presença de um adulto e o banho de piscina apenas enquanto a gente estava na varanda. Posso garantir que tudo transcorreu muito bem, até porque os meninos seguiram as recomendações dadas.
6- Roupas confortáveis:
As roupas de praia com proteção contra os raios solares são realmente muito úteis. Enteado filhote usou uma que sua mãe presenteou e passou boa parte do tempo protegido. Em casa, sempre roupas leves, o que amenizava o calor e permitia mais conforto.
7- Maletinha de primeiros socorros:
Um kit para uma dor de cabeça, um machucado ou um mal-estar é sempre garantia de mais segurança. Preparei uma pequena maletinha com cremes para problemas na pele, analgésicos, antitérmicos e antissépticos para qualquer urgência, que felizmente não aconteceu. Mas, seguro morreu de velho, então, vale a pena esse cuidado extra.
Nossa foto sem pose. Imagem: Gentileza de Guia de turismo.
E por fim, lembrar de curtir a praia com tranquilidade, pois com as crianças conscientes sobre os cuidados que devem tomar na hora do banho de mar ou piscina, todos voltarão para casa renovados graças às miniférias.
Então um grande abraço, muita luz e até loguinho.
Beijos: Andreia Regina


quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Novo ano de novo: o que desejar?

Olá queridas e queridos, feliz ano novo para vocês, que possamos reforçar nossos corações com a fé no futuro e amor ao próximo.

Ao longo dos meus 39 anos de idade, nunca tinha vivido um ano tão desafiante, instigante e decepcionante como 2016. Oxalá que tudo já tenha passado e que nesse 2017 possamos viver melhores relações, melhorar nossas metas e construir novos sonhos.

Eu passei a última semana de 2016 refletindo muito sobre os rumos que minha vida tomou nos últimos dez anos e fiquei impressionada sobre o quanto investi em quantidade no lugar de qualidade. Parece que a onda de exigências sociais e novas necessidades fabricadas (mal do novo século) me intoxicou de tal maneira que estava vivendo todo esse tempo pensando no futuro e esquecendo o presente. No Natal falei sobre ser presença naquela data, pois continuo pensando da mesma maneira, só que agora minha perspectiva é mais intrapessoal, centrada em minha essência. A minha ideia hoje é fazer um convite para que vocês possam refletir comigo sobre a importância maior de ser no lugar de ter.


Foi assim que refiz minha programação dos últimos dez anos e descobri que perdi mais do que ganhei, que fracassei mais do que venci e acima de tudo, que projetei tantas coisas para o amanhã que nem vi passar direito o ontem. Isso acontece porque desejamos atingir uma meta que pode ser interessante para determinadas pessoas, mas que pode soar como algo falso, quando tomamos pra nós, afinal, não existe fórmula para o sucesso ou a felicidade, mas existe caminhos únicos que podem nos conduzir para as duas coisas, sem obrigatoriamente passar pelos anseios, cobranças e expectativas dos outros.
Então, o que vou desejar para 2017? que cada um de nós possamos ser mais do que ter, que possamos ler mais livros, ouvir mais música, ter mais manhãs na praia ou no campo com a nossa família, que saibamos valorizar o poder da prece, que estejamos presentes inteiramente diante das pessoas, e não mediados por uma tela preta.
Meu desejo maior é que o presente seja de paz e esperança e que assim, o futuro será sempre de amor e alegrias, apesar dos dissabores que fazem parte de nossa jornada no planeta Terra.
Um abraço fraterno para vocês e que o Pai Celestial em sua infinita bondade cuide de cada um de nós.
Um cheiro e até logo:
Andreia Regina



domingo, 25 de dezembro de 2016

Ser presença

Hoje quero lhe falar da importância do Natal enquanto festa da presença. Imagine que todos os anos estamos muito preocupados em dar presentes no lugar de ser presenças e as vezes também esquecemos de permitir apenas boas presenças ao nosso lado. Também nos ressentimos por aqueles que não estão perto para ganhar nosso presente, quando na verdade a gente devia agradecer pelo presente daquela pessoa na nossa vida.
Também precisamos ser gratos por aqueles ou aquilo que preferimos deixar partir, pois sua presença já não era salutar em nossa vida.
Jesus se faz presente em nossas vidas mesmo quando mal percebemos sua presença. É ele quem nos presenteia compartilhando do amor e misericórdia do Pai Celestial e nos dizendo que sempre existe esperança e consolo para os bons, os aflitos e os justos.


Então nesse dia de Natal permita que a luz de Jesus se acenda cada vez mais forte no seu coração e acredite no futuro, tenha fé em Deus e faça um novo ano de presente para você. Muita paz e luz em 2017.
São os desejos de Andreia Regina e Família!

Você vai gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...